Palavra do Pastor – Outubro: Mês missionário

Estamos no mês de outubro, neste mês, a Igreja do Brasil sempre nos chamou a refletir sobre o sentido da missão. O batismo nos torna, por sua natureza, em Missionários. Faz parte de nossa essência cristã, ser anunciadores de Cristo na Igreja e no mundo.

Um dos objetivos do Mês missionário é “despertar em medida maior a consciência da missio ad gentes e retomar com novo impulso a transformação missionária da vida e da pastoral”. 

Devemos reavivar a consciência batismal de todo o Povo de Deus em relação a missão da Igreja. O tema proposto para o ano de 2021, pelo Santo Padre para o Mês Missionário é; “Jesus Cristo é missão. E o Lema: Não podemos deixar de falar sobre o que vimos e ouvimos” (Cf. At, 4, 20).  Quando fazemos experiências bonitas de Cristo, ´precisamos anunciar aos nossos irmãos (as).

A Igreja precisa de um novo impulso missionário. Não para converter as pessoas ao catolicismo, este não é o primeiro objetivo, mas para levar o evangelho a todos, mostrando à beleza do seguimento de Jesus Cristo, a necessidade da conversão, a alegria de ser cristão, a alegria de fazer parte de uma comunidade de fé, que alimenta nossa esperança e fortalece a nossa caridade.  

Nas Diretrizes da Igreja do Brasil, escrita pela CNBB, em maio de 2019, os bispos insistem para que vivamos num “estado permanente de missão”. Claro que o mês de outubro deve nos animar a refletir sobre o tema, mas não podemos ficar só neste mês. Estado permanente de missão é nossa constante atenção para que falemos de Jesus Cristo onde estivermos. 

Você leigo, deve ser Luz do mundo, como diz o Documento de Aparecida. Discípulo missionário de Jesus Cristo, luz do mundo. Onde estiver, esteja em missão, em nome de Cristo e da Igreja. Proponho que neste mês, nossas Paróquias ajudem o povo a dar quatro passos: 

 

  • Estudar o documento: MÊS MISSIONÁRIO EXTRAORDINÁRIO – Batizados e enviados: a Igreja de Cristo em missão no mundo

 

  1. Reunir em comunidade de oração pela missão da Igreja em todo o mundo
  2. Sair em missão pelas ruas e estradas de nossa Diocese de Registro levando a Palavra de Deus, falando de Jesus Cristo e proclamando a alegria de viver a fé. 
  3. Fazer a coleta para as missões. Assim, estaremos ajudando missionários nos lugares mais difíceis e distantes. 

Assim, nós poderemos ajudar as missões, como dizia um bispo que trabalha na África: 

Com a cabeça, os lábios e o coração, rezando e torcendo pela missão.

Com as mãos ajudando economicamente os missionários. 

E com os pés, indo em missão

Que Santa Terezinha padroeira da missão nos proteja.

Servi ao Senhor com alegria!
Dom Manoel Ferreira dos Santos Jr, MSC.
Bispo Diocesano de Registro